Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Hora das refeições e perda de peso

por Isabel Januário Fragoso, em 25.02.13

Há diversos estudos realizados anteriormente com modelos animais que sugerem uma relação entre a hora de ingestão dos alimentos  e a regulação do peso. Frank Scheer, de Brigham e do Women’s Hospital (Massachusetts, EUA), e colegas, avaliaram a influência da hora de ingestão dos alimentos e a perda de peso num grupo de 420 indivíduos que entraram num programa de redução de peso durante 20 semanas.

Os participantes foram divididos em dois grupos: os que comiam mais cedo e os que comiam mais tarde, de acordo com a preferência de cada um para fazer a refeição principal, que nesta população Mediterrânica foi o almoço. Verificou-se que era ao almoço que eram ingeridas 40% do total de calorias diárias. Os que almoçavam cedo faziam-no antes das três horas da tarde, e os que comiam tarde faziam-no depois dessa hora.

 Os investigadores descobriram que os que comiam mais tarde tinham uma perda de peso significativamente menor do que os que comiam cedo, além de terem uma perda de peso muito mais lenta.

 

Os indivíduos que comiam mais tarde também apresentavam uma menor sensibilidade à insulina, um fator de risco para a diabetes.

Os investigadores concluíram ainda que a hora de ingestão das outras refeições (menores) não tinha influência na perda de peso. No entanto, os indivíduos do grupo que comia mais tarde, e que perdiam menos peso também ingeriam menos calorias ao pequeno almoço e mais frequentemente “saltavam”  esta refeição por completo  Estes indivíduos mostraram também uma menor sensibilidade à insulina.

Em conclusão: “Comer tarde pode influenciar o sucesso do tratamento de perda de peso ". Os autores referem ainda que: “as novas estratégias terapêuticas devem incluir não só a ingestão calórica e a distribuição dos nutrientes, como é classicamente feito, mas também a hora de ingestão dos alimentos. "

Autoria e outros dados (tags, etc)

Inflamação e alimentos

por Isabel Januário Fragoso, em 15.02.13

Temos falado frequentemente sobre inflamação provocada por alimentos, sobretudo a propósito dos benefícios de fazer o teste de  intolerância alimentar dos laboratórios Yorktest.

Hoje gostaria de referir um estudo de Lynnette Ferguson, da Universidade de Auckland (Nova Zelândia), que refere que a inflamação vai despoletar  várias doenças crónicas, como doença cardiovascular, cancro, doença de Alzheimer e artrite. Alguns investigadores procuram entender a relação entre as alterações na dieta e a redução da resposta inflamatória...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ciclo circadiano e saúde

por Isabel Januário Fragoso, em 01.02.13

O cérebro, o coração, o sistema endócrino, o tracto gastrointestinal, e outros são regulados pelo ritmo circadiano. Investigadores sugerem que é possível utilizar alimentos ou determinada hora de refeição para conseguir resultados em termos de saúde, peso, e esperança de vida.


Pode ver mais sobre este interessante tema aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Receba as últimas notícias no seu email

Insira o seu email:



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728




Arquivos

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D