Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Exercício e Saúde

by LONGAEVITAS

Exercício e Saúde

by LONGAEVITAS

23
Set08

Excesso de Suor

Longaevitas

 


Desde que tenho memória sempre tive problemas com o excesso de transpiração sobretudo nas mãos e nos pés e também nas axilas. Não tem odor e parece não ter relação com o calor pois acontece igualmente de inverno. Deixa-me pegajosa e com frio e impede-me de usar certas roupas. No verão continuo a usar, como sempre, meias de algodão com sandálias. Gostaria de saber se há um modo de resolver este problema. Agradecida.    

 

Paula Martins

 

Olá Paula,

 
A hiperhidrose (excesso de suor) inibe-nos socialmente, pelo que entendemos perfeitamente a sua preocupação. É uma afecção não muito rara, atingindo 1% da população. As pessoas que têm hiperhidrose podem apresentar um aumento de sudorese nas mãos, nos pés, no rosto ou em qualquer outra parte do corpo.
 
Por essa razão mesmo não sendo este um tema da nossa especialidade vamos tentar ajudá-la reflectir.
 
Esta reacção é característica sobretudo em indivíduos entre os 15 e os 30 anos, tem início muitas vezes durante a puberdade e pode piorar com o nervosismo com que, nestas idades, se encaram situações de stress. Muitos sujeitos passam a apresentar hiperhidrose, quando submetidos a grandes responsabilidades profissionais, ou a grandes emoções, como a adolescência, a problemas familiares, conjugais ou económicos. Na realidade estas pessoas já apresentavam a hiperhidrose que se manifestou quando expostas a um grande stress ou emoção. Em alguns casos é suficiente sair à rua para sentir o stress e o suor excessivo, noutros, é preciso ter uma conversa mais delicada ou estar exposto ao juízo dos outros para que os sintomas apareçam.
 
Embora a hiperhidrose possa manifestar-se e piorar com a emoção, é errado dizer-se que a sua causa é psicológica. Entretanto, a presença de hiperhidrose ao longo dos anos acaba por gerar uma enorme tensão emocional que realimenta o processo.
 
Para além do stress, que é de longe a causa mais frequente, há outras razões que podem causar hiperhidrose, nomeadamente problemas glandulares, ou outra doença, e nesse caso o excesso de suor é apenas um sintoma. Há vários tratamentos possíveis que listamos apenas como informação:
 
 A hiperhidrose parece não ter um tratamento eficaz nem definitivo. Algumas formas de diminuir as consequências são:
 
- Anti-transpirantes: a sua acção é limitada, e não representa um avanço significativo na redução do suor excessivo. Para além disso não nos parece que usar anti-transpirantes seja muito saudável.
 
 - Talco e absorventes de água: apresentam uma acção limitada a certas regiões do corpo e mais uma vez não são solução.
- A toxina botulínica (Botox) para além de ser muito eficaz, segundo alguns entendidos, não tem as complicações da cirurgia (simpatectomia). A toxina bloqueia a libertação de um neurotransmissor e por sua vez bloqueia a "ordem" para produzir as secreções que tanto incomodam. Esta acção não é permanente, poderá durar entre 3 meses e 6 meses após os quais será necessário repetir o tratamento.
 
-Simpatectomia: trata-se duma abordagem cirúrgica, com vários efeitos secundários, não recomendado para situações relativamente benignas.
 
- Finalmente recomenda-se medicamentos tranquilizantes: inibidores e tranquilizantes do sistema nervoso simpático. Servem para diminuir os efeitos do stress sobre as glândulas sudoríparas. Pode-se começar, se se optar por esta modalidade por medicamentos naturais e homeopáticos.
 
Como vê há várias abordagens possíveis, mas não sendo este tema da nossa especialidade, recomendamos que contacte o seu médico de Clínica Geral, que certamente, de acordo com a observação que fizer a encaminhará para um especialista.

4 comentários

Comentar post