Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Exercício e Saúde

by LONGAEVITAS.pt

Exercício e Saúde

by LONGAEVITAS.pt

25
Set08

Ansiolíticos, antidepressivos, tranquilizantes

Longaevitas

 

Portugueses consomem cada vez mais antidepressivos
Ansiolíticos e tranquilizantes seguem a mesma tendência de subida, dados do INFARMED
O consumo de medicamentos antidepressivos aumentou 45 por cento nos últimos cinco anos: em 2000 foram compradas em Portugal cerca de quatro milhões de embalagens, no ano passado foram quase seis milhões. É o que revelam dados fornecidos pelo Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento (Infarmed). Os ansiolíticos e tranquilizantes seguem a mesma tendência de subida.
 
Numa sociedade literalmente encharcada em medicamentos, e neste caso em antidepressivos e ansiolíticos, conforme as mais recentes notícias nos vêm mostrando, lembrei-me de reflectir convosco numa abordagem com recurso aquilo que a natureza nos oferece, e neste caso falar-vos um pouco dos benefícios da luz.
O stress e a depressão andam geralmente de mãos dadas, e geralmente é difícil
saber exactamente a razão que o levou a sentir-se deprimido ou stressado.
Alguma vez considerou tentar fazer terapia com luz?
Há uma doença relacionada com a falta de exposição à luz solar, que é classificada como SAD (Seasonal Affective Disorder), e é um distúrbio relacionado com os meses de Inverno. Esta doença é provocada pelo desequilíbrio da melatonina, que se inicia pela falta de exposição à luz solar. 
Mas as pessoas que sofrem de SAD não são as únicas que sentem stress, depressão e os efeitos negativos duma inadequada exposição à luz solar.
Todos nós sentimos o impacto dessa exposição inadequada, razão pela qual quem se expõe há terapia com luz, ou fototerapia sente os benefícios que esta lhe oferece.
Cada vez há mais pessoas com deficiência em de Vitamina D, que por sua vez está relacionada com muitas patologias como a osteoporose e raquitismo. Por outro lado muitas vezes a deficiência crónica de vitamina D pode levar ao diagnóstico incorrecto de Fibromialgia, pois os sintomas são muito semelhantes., como fraqueza muscular, depressão e dores inexplicáveis. 
Podemos tentar compensar as carências em vitamina D através de alimentos e de suplementos alimentares, mas a exposição à luz solar é a única fonte fiável que leva a regenerar a Vitamina D no nosso corpo.
Lembre-se que apesar de vivermos num país com  condições naturais fantásticas, não recebemos a exposição solar adequada, e que beneficiaria a nossa saúde, pois geralmente vivemos dentro dum edifício durante todo o dia. Muitas vezes começamos a trabalhar, mal o sol nasceu, e saímos do trabalho quando o sol se pôs.
Se esse é o seu caso pense seriamente na Fototerapia ou terapia com luz
 Se  tem uma exposição limitada à luz natural pode combater a depressão associada com essa carência de luz, expondo-se à luz através de lâmpadas apropriadas, e que têm uma intensidade muito superior à luz geralmente utilizada em ambientes artificiais, mas não tão intensa como a luz do sol.
A terapia com luz mostrou ser eficaz na depressão, pode reequilibrar o seu relógio biológico, ou ritmo circadiano que controla as suas horas de sono e de vigília. A exposição, a esta luz especial artificial mostrou que é suficiente para produzir a Vitamina D necessária.
 A terapia com luz mostrou ser eficaz em perturbações do humor, benefícios na saúde em geral, e na redução do stress.
A terapia com luz é uma alternativa válida que deve considerar quando sente que está com stress ou em depressão.
 
Isabel Fragoso
 
 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.