Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Exercício e Saúde

by LONGAEVITAS.pt

Exercício e Saúde

by LONGAEVITAS.pt

10
Mar10

Volume na zona da barriga

Longaevitas

 

olá, eu tive um filho há 3 anos, tenho 23 anos, 1.60cm e 54kg. Antes do bébé, pesava 47 kg, sei que a maioria acha ser pouco mas estava saudável, e bastante contente com o meu aspecto... De qualquer forma, depois do bebé nascer fiquei com 50kg, e desde há cerca de um ano tenho vindo a engordar, tenho uma alimentação equilibrada, e só ganho "volume" na zona da barriga e ancas, não tenho celulite, nem "pneus", a minha barriga dá a impressão de estar inchada, muito redondinha, quase como se estivesse grávida (não estou). Tenho duas questões, a primeira é se pode ser algum problema hormonal ou de saúde, pois não acho normal a forma da minha barriga, mas já perguntei à minha médica de família, que diz que não (embora nem me tenha examinado). A segunda questão, é se pode ser resolvido com exercício físico e, se sim, que tipo de exercício. Há uns anos atrás eu fazia muito exercício em casa e o resultado foi um exagero de músculos na barriga, braços e pernas, bastante inestético. Parei o exercício e o músculo transformou-se em gordura, que depois foi um pouco difícil de desaparecer, portanto tenho um pouco de medo de retomar, e voltar a acontecer o mesmo. Desde já obrigada
 
Bom dia Ana,
Parabéns pelo seu filho! Como sabe o nosso organismo está preparado para ter filhos, e por isso a nossa recuperação pós-parto é total. Claro que se cometermos excessos, vamos “pagar a factura com juros”, mas isso depende só da nossa vontade.
Só pela sua descrição é difícil responder com rigor à questão que colocou, contudo pelos dados que nos transmitiu parece haver um inchaço na sua barriga. Esse inchaço pode ser provocado por uma inflamação, que é consequência duma intolerância a determinados alimentos.
Se for esse o caso, tem dois caminhos, o primeiro que consiste em fazer experiências, e ir retirando alimentos que suspeite que possam estar a provocar os sintomas que refere. Este processo é moroso e frequentemente não é conclusivo, e o segundo consiste em fazer um teste de intolerância alimentar, que identifica com rigor quais são esses alimentos.
Se quiser pesquisar dados sobre este teste – Yorktest – pode visitar o site www.yorktest.pt, visualizar alguns vídeos que estão no nosso blogue, ou ainda pesquisar mais detalhes no nosso blogue.
Quanto ao emagrecimento, apesar de já termos referido o que abaixo descrevemos anteriormente vamos repetir, porque é fundamental entender estes conceitos.
Sempre que ingerir mais calorias do que o corpo necessita para o seu funcionamento normal e actividade física, o corpo armazenará as calorias extra ingeridas em forma de gordura. Com este armazenamento estará a ganhar peso.
Para perder peso tem que ingerir menos calorias (ou queimar as calorias com actividade física), do que o corpo necessita para manter o peso actual.
O que lhe sugiro mesmo é que ande todos os dias pelo menos 1 hora ao ar livre e sem óculos de sol. O seu corpo vai agradecer-lhe já que a produção de certas hormonas está dependente da quantidade de luz solar de amplo espectro a que se expõe. A actividade física feita nestas condições tem um efeito importante no aumento de certos neurotransmissores, muitas vezes chamados de hormonas da felicidade, tais como a catecolamina, noradrenalina, serotonina ou beta-endorfina produzidas em maior quantidade durante o esforço prolongado e que proporcionam uma sensação de relaxamento e bem-estar. Finalmente para que haja formação de serotonina é necessário ingerir hidratos de carbono. Não anule da sua dieta o arroz, a massa, a batata, o feijão, o grão, as lentilhas, as favas e as ervilhas mas não misture estes alimentos com proteínas para que a sua metabolização seja facilitada. Inclua ainda na sua dieta alimentos ricos em triptofano, aminoácido precursor de serotonina, ou seja, ingira nozes, abacaxi, peru, galinha, iogurte, tomate e bananas que contêm grandes quantidades de triptofano. A ingestão destes alimentos na sua dieta normal pode aumentar os níveis habituais de serotonina. O aumento de serotonina está relacionado com o aumento das hormonas sexuais e estas estão directamente implicadas no aumento da massa muscular e na redução de gordura, por isso é importante que consiga regular os seus níveis de serotonina rapidamente de modo a se dedicar então com mais vontade ao seu emagrecimento.

1 comentário

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.